terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

20 COISAS QUE TODA MÃE DEVERIA SABER

1. A criança sempre é inocente.
2. Cada criança precisa, entre outras coisas, : cuidados, proteção, segurança, calor, contatos de pele, toques, afagos, e ternura.
3. Estas necessidades raramente são cumpridas de forma adequada, e na realidade eles são explorados freqüentemente por adultos que o fazem para seus próprios fins (trauma de abuso de criança).
4. A sociedade fica do lado dos adultos e culpa a criança pelo que foi feito.
5. A vitimização da criança foi negada através da historia e ainda hoje, é negada amplamente.
6.  Esta negação fez com que a sociedade ignorasse os efeitos devastadores da vitimização da criança por muito tempo.
7. A criança, quando é traída pela própria sociedade de que faz parte, não tem outra escolha a não se reprimir o trauma e idealizar os seus agressores.
8. A repressão conduz às neuroses, psicoses, desordens psicossomáticas, e delinqüência.
9. Nas neuroses, as necessidades da criança são reprimidas ou negados; e ao invés de sentir necessidades, a criança sentirá culpa.
10. Nas psicoses, os maus tratos são transformados em uma versão ilusória disfarçada (loucura).
11. Nas desordens psicossomáticas, as dores dos maus tratos são sentidas, mas as origens ficam escondidas.
12. Na delinqüência, a confusão, sedução, e os maus tratos de infância são situações a que o indivíduo reage constantemente.
13. O processo psicoterapêutico pode ter sucesso se estiver baseado na descoberta das (amargas) verdades sobre a infância do paciente em vez de negar essa realidade.
14. A teoria psicanalítica de "sexualidade infantil" na verdade protege o pai e a reforça a cegueira social sobre os problemas com as crianças.
15. Fantasias sempre são utilizadas para esconder ou minimizar a insuportável realidade de uma infância insuportável e garantem a sobrevivência da criança; então, “ o trauma inventado", como é denominado, é uma versão menos prejudicial da realidade, mas trata-se de algo reprimido.
16. As fantasias freqüentemente expressas de maneira inconscientemente na literatura, arte, contos de fadas, e sonhos são, na verdade, experiências de infância expressas de forma simbólica.
17. Este testemunho simbólico é tolerado em nossa cultura, graças à ignorância crônica da sociedade com relação às verdades relativas à infância; se tais fantasias fossem devidamente compreendidas, elas seriam rejeitadas.
18. Um crime que ocorreu no passado não pode ser desfeito pela compreensão da cegueira do perpetrador e nem resolver as necessidades que ficaram insatisfeitas.
19. Entretanto, novos crimes podem ser prevenidos crimes novos, se as vítimas daqueles antigos crimes começam a ver e ficarem atentos ao que foi feito a eles.
20. Então, os relatos das vítimas poderão trazer sobre mais consciência e senso de responsabilidade para a sociedade como um todo



Por Alice Miller, psicoterapeuta e escritora suíça
 
 

3 comentários:

Celso Andrade disse...

Obrigado Neyva, você que é gentil!

seu blog é interessante!

agradeço pela presença, volte sempre.

Beijos

Celso Andrade disse...

PODE SIM, FIQUE AVONTADE....

Natalia Araújo disse...

É... gostei das 20 coisas.
Ainda não sou mãe e vai demorar um poucão pra isso acontecer rsrsrs... Mas aprendi muita coisa lendo isso. E confesso que vou levar pra minha vida.
Obrigada por ter me ensinado isso... Quando ser mãe vou colocar em prática e estarei devendo isso a vc.

Beijos... E parabéns pela iniciativa de colocar ensinamentos em blogs. Não basta só falar mal ou escrever poemas, é preciso educar as pessoas a viver melhor, não é mesmo?