domingo, 26 de outubro de 2008

CANTIGAS DE NINAR????????????????????????


Afinal, elas são músicas para relaxar ou para assustar as crianças?
Boi da cara preta, Cuca, Bicho papão. Esses são alguns dos personagens presentes nas mais conhecidas cantigas de ninar brasileiras. Contudo, se pararmos para pensar, certamente uma dúvida vai surgir: Será que dá para dormir pensando com esses seres assustadores?
Se você nunca cantou nenhuma das músicas que vamos escrever a seguir para seu filho, saiba que você é exceção à regra. Embora haja milhares de canções de ninar, essas são sempre as mais lembradas pelos pais, que, muitas vezes, não se dão conta do que estão dizendo. Quer ver? Vamos começar analisando a letra da música Boi da cara preta:

Boi, boi, boi
Boi da cara preta
Pega essa criança
que tem medo de careta
Não, não, não
Não pega ele não
Ele é bonitinho, ele chora, coitadinho.


Dormir sob a ameaça de que um boi de cara preta pode, a qualquer momento, pegar você, não parece ser o prenúncio de uma tranqüila noite de sono. Ainda mais se a criança imaginar esse animal como um touro enorme e bravo, que solta fumaça pelas ventas e que risca o chão com uma pata gigante, levantando poeira lembre-se: a imaginação das crianças voa! E essa enorme criatura realmente conseguir pegá-lo, o que acontecerá? Poderá ser carregado para longe, sozinho e desamparado? Ser pisoteado? Chorar muito?
Na verdade, essa cantiga soa mais como uma ameaça do que uma canção de ninar. Mesmo assim, ela costuma fazer bastante sucesso entre os pais, que a cantarolam para fazer seus pequenos dormir.
Outra figura sempre presente no imaginário infantil-tanto que virou personagem do "Sítio do pica pau amarelo", obra de Monteiro Lobato - é a Cuca. Sinônimo de bixo papão, segundo o dicionário Aurélio, ao mesmo tempo em que atemoriza as crianças maiores nas páginas dos livros e na televisão, serve de embalo para o sono das menores. Confira a letra da música Nana, neném.
Nana, neném

Nana, neném
Que a cuca vem pegar
Papai foi na roça
Mamãe foi trabalhar.


Traduzindo:a criança está sozinha.
O pai e a mãe estão fora trabalhando.
Aparentemente algo normal,mas existe uma ameaça na música:ou a criança dorme,ou a cuca virá pegá-la.Isto mostra ao pequeno que as perspectivas não são boas para ele. Ou seja,diante de nenhuma outra possibilidade,o melhor a fazer é dormir- e rápido.
Hà quem justifique o teor dessas canções lembrando um pouco a história da cultura brasileira. Elas teriam sido inventadas pela mucamas, escravas que trabalhavam dentro da casa dos senhores da época, seus "donos", cuidando dos filhos deles. A relação que havia era de opressão , e não de amor. Assim, de alguma forma, as letras dessas cantigas demonstram um cenário de época.
Outro personagem que não poderia deixar de ser citado é o Bicho - Papão. De todas as figuras que vivem no imaginário infantil , talvez ele seja o mais terrível. Pelo menos é, com certeza, a mais lembrada.
Bicho - Papão
Bicho - Papão sai de cima do telhado
Deixa esse menino dormir sossegado


Dormir sossegado sabendo que o bicho - papão está em cima do telhado não deve ser tarefa das mais fáceis. Mas é exatamente isso que você está propondo à criança ao cantar assim.
Segundo especialistas, as crianças adormecidas ao som destas músicas, geralmente são muito pequenas para entender o sentido real das palavras. As letras, portanto, acabam não tendo muito valor. Entretanto, diante destas constatações, vale uma observação: por que não escolher letras mais carinhosas e, assim mais apropriadas à situação? Oque existe é um descompasso entre o conteúdo das cantigas de ninar e a função que elas desempenham, que é fazer a criança dormir e proporcionar a ela um sono tranqüilo.

Um comentário:

Mania de Sling, by Dida. disse...

Apoiadíssima!!! Postagem perfeita.

bjuxxxxxxxxxxxx